Dossies da semana

Independência digital

Fala-se muito de dependência.... Vejamo-lo do ponto de vista da independência. Não nos vemos como dependentes da electricidade porque a dominamos. Aumenta dez vezes as nossas possibilidades e dá-nos muito mais vantagens do que se o fizéssemos sem ele. O mesmo se pode dizer da tecnologia digital. A única dependência problemática é antes a da nossa psique.

Os mercenários psicológicos apontaram todas as falhas humanas que podem levar ao vício do reforço oferecido pelo digital. As redes sociais praticamente eliminaram a noção de tédio, mas em muitos casos este tédio foi substituído por um certo mal de vivre, por surtos de bem-estar e desespero, montanhas-russas emocionais, isolamento, uma necessidade insaciável de reconhecimento ou de conformidade com modelos. Do outro lado do ecrã, a direcção é uma profissão exigente se se quiser ganhar a vida com ela e dificilmente melhor para o seu equilíbrio pessoal.

Poder fazer sem a aprovação de ninguém, reconhecer o que é bom e correcto sem ter de ser dito, desenvolver os seus interesses por razões próprias, sem objectivos externos como medir o número de subscritores, são as manifestações da sua independência. Trata-se de se tornar e permanecer independente enquanto feliz e ligado ao mundo, sem se desligar da realidade imediata do bairro, família, manutenção, refeições, outros.

O comum não faz as manchetes em algoritmos mas forma o tecido das nossas vidas sobre o qual o resto pode ser construído. Os professores estão bem colocados para comunicar isto.

Desfrute da sua leitura

Denys Lamontagne - [email protected]

Ilustração: Depositphotos - sangoiri

Itens de dossiês

Receba nossas novidades por e-mail

Mantenha-se informado sobre o aprendizado digital em todas as suas formas, todos os dias. Idéias e recursos interessantes. Aproveite, é grátis!