Dossies da semana

Antecipação educativa

Vamos fazer o exercício de visionar o futuro da escola.

É reconhecido que o estado do ambiente é problemático e que o aquecimento global é inevitável. Os efeitos já começaram a fazer-se sentir e estão a provocar grandes mudanças sociais e comportamentais. A migração de muitas pessoas é muito provável e a sua integração nas escolas um primeiro desafio. A mudança nos hábitos de vida de toda a população representa um segundo grande desafio na educação: alimentação, energia, habitação, transporte, consumo. A educação estará certamente envolvida, e não apenas nas escolas.

A natureza auto-reguladora está a ser minada e nós estamos a tomar o controlo. Se os tubarões eram a polícia do mar, foram dizimados em 90% em várias áreas. Continuamos a matar mais de 100 milhões por ano. Temos de aprender a gerir os ecossistemas. Se as florestas fossem os reguladores climáticos, a sua superfície tem diminuído e continua a diminuir a uma taxa de 5 milhões de hectares por ano. Com uma média de 5.000 árvores por hectare, são mais 25 mil milhões de árvores cortadas ou destruídas do que as que crescem a cada ano. Phew! Teremos muita gente para formar em gestão ambiental e... em política.

2- Sabemos também que as tecnologias estão a ocupar um lugar preponderante na sociedade e nas nossas vidas. Estão ainda a evoluir e a abrir constantemente novas possibilidades, seja no espaço, no mundo quântico, na biologia, na robótica, na IA, etc. Apenas a questão das orientações éticas para I.A. é um assunto em si mesmo. A educação e a investigação continuam em todas estas áreas e em muitas outras. Acrescentar a esta uberização, moedas criptográficas, vigilância generalizada, etc... a necessidade de regulamentação é numerosa, mesmo nas escolas. Não há tradição quando surge algo de novo. Todos temos de aprender e temos tudo para aprender. A aprendizagem colaborativa estará na ordem do dia.

3- Os velhos problemas de pobreza, saúde, drogas, violência, conflitos nacionais ou religiosos ainda estão entre nós, aos quais se juntam novos problemas como o envelhecimento, carências naturais ou artificiais e acontecimentos imprevistos como catástrofes naturais, epidemias e as ambições ilusórias de certos líderes.

Os problemas que nos afligem podem ser vistos como o resultado de políticas erradas. A violência e a destruição são o último refúgio da incompetência e da ignorância. A pobreza é sempre causada por uma situação opressiva e doença a maior parte do tempo também. Quem trabalharia em más condições sem ser oprimido? Por opção? ele adoece e perguntamo-nos porquê. A escola pode ser um veículo de opressão, bem como de libertação. É também no cenário que afirmamos as orientações humanistas da escola.

Neste dossier, analisamos o que está planeado e o que seria desejável na educação.

Denys Lamontagne - [email protected]

Ilustração: DépositPhotos - monkeybusiness

Itens de dossiês

Receba nossas novidades por e-mail

Mantenha-se informado sobre o aprendizado digital em todas as suas formas, todos os dias. Idéias e recursos interessantes. Aproveite, é grátis!